Comissão de Educação vai discutir autonomia financeira da UESPI na quarta-feira

A deputada estadual Teresa Britto (PV) informou, na sessão desta terça-feira (15), que a Comissão de Saúde, Educação e Cultura vai se reunir na manhã de quarta-feira (16) representantes da reitoria, professores e alunos da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PI) e Ministério Público do Estado para discutir o processo de autonomia financeira daquela instituição de ensino.

Segundo a oradora, um estudo feito pelo promotor de Justiça Fernando Santos aponta que não é necessário a aprovação de nenhuma lei ou Proposta de Emenda Constitucional porque a autonomia já está garantida na Constituição Federal desde 1988, restando ao governo apenas a homologação do que já existe e o repasse mensal como é previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

“Nós vamos discutir as medida que precisam ser tomadas para que o governo cumpra a sua parte. Se hoje a Uespi não tem recursos sequer para fazer a manutenção dos banheiros, para o pagamento das pessoas que fazem a limpeza, para a aquisição de livros e formação de uma biblioteca é porque o governo não paga o que deve. Temos aqui um planejamento das três maiores e melhores universidades da América Latina, que são a Universidade de São Paulo, a Universidade de Campinas e a Universidade Estadual de São Paulo e é com base nele que vamos fazer o planejamento da nossa Uespi”, assegurou.

A deputada do PV aproveitou também a sua fala para parabenizar os professores pela passagem do seu dia, transcorrido hoje, e disse que o que eles precisam é o apoio dos 30 deputados para terem melhores salários e condições de trabalho, mais qualificação e treinamento. “Podem contar com a minha luta. Estou aqui pronta para ajudar no que for possível”, disse.

Santa Dulce dos Pobres – Teresa Britto mencionou ainda a canonização de Santa Irmã Dulce ocorrida no domingo passado, no Vaticano. Ela disse que no mesmo dia esteve em uma missa celebrada pelo arcebispo Dom Jacinto Brito na Vila Irmã Dulce e ficou bastante emocionada ao ver a foto da santa brasileira com o seu olhar penetrante como se estivesse chamando a todos para servir ao próximo.

A parlamentar louvou o trabalho na área da saúde feito pelo religiosa, em Salvador, onde conseguiu transformar um simples galinheiro no maior complexo de saúde pública daquela cidade.

“É uma instituição que continua atendendo a todos mesmo depois de sua passagem para a vida eterna. Assisti ao filme sobre a sua vida, vi o Globo Repórter, e a sua força chegou até a mil para que continue cobrando melhorias na saúde pública do Piauí, cujo maior problema é a falta de transferência dos recursos para os pequenos, médios e grandes hospitais. Vou continuar cobrando todos os dias até que essas melhorias aconteçam. Não temos novos leitos nos últimos vinte anos e não temos sequer uma central de transplantes que necessita apenas de R$ 228 mil para funcionar. Enquanto isso estamos perdendo órgãos e perdendo vidas”, denunciou.