Instituto de Metrologia do Piauí fiscaliza comercialização de brinquedos no estado

O Instituto de Metrologia do Piauí (Imepi) realiza fiscalizações de brinquedos, desde setembro, em cidades do interior do estado e em Teresina. O objetivo é evitar que produtos não confiáveis sejam adquiridos e coloquem em risco a segurança de crianças piauienses.

“A operação se deu no início de setembro com o aquecimento das vendas em decorrência do Dia das Crianças. Nós temos duas equipes de qualidade que estão trabalhando no interior, nas maiores cidades. A outra equipe está em Teresina. Pelo menos 80 municípios foram fiscalizados no mês passado e agora nós estamos destruindo os produtos que não oferecem segurança aos consumidores”, explicou Maycon Danilo, diretor-geral do Imepi.

Ainda segundo o diretor, ao fiscalizar o produto, o intuito é verificar se ele possui o selo de certificação do Inmetro, o que vai mostrar a confiabilidade do brinquedo. Isso comprova que ele passou por várias análises e vários testes na ordem da segurança e resistência. Além disso, é preciso estar exposto a faixa etária, existem brinquedos que possuem pequenos fragmentos que podem provocar asfixia caso a criança coloque na boca, alertou.

O Imepi chama atenção ainda para produtos de pelúcia que precisam mostrar a composição, já que muitos consumidores possuem alergias. “Infelizmente esses brinquedos que não mostram sua composição precisam ser retirados. O consumidor precisa ter acesso a todas as informações sobre aquilo que ele vai comprar. Quanto aos produtos importados, a importadora que os trouxer, precisa deixar bem exposto na embalagem em português as informações sobre o brinquedo. Apreendemos alguns deles que estavam nessas condições”, finalizou o diretor.

Inmetro 

 

Desde 1988, o processo de avaliação da conformidade de brinquedos no Brasil, por meio da portaria Inmetro 177, tornou compulsória a certificação de brinquedos fabricados e/ou comercializados no país, devido à importância de se preservar a saúde e a integridade física das crianças enquanto estão brincando.

Os produtos que levam o selo de conformidade são periodicamente ensaiados por laboratórios acreditados e, se for comprovado que o fabricante desrespeitou a norma, seu certificado pode ser suspenso ou revogado. Em caso de reprovação nos ensaios, o brinquedo fica impedido de ser comercializado em todo o território nacional.

 

Fonte: Ccom Governo do Piauí