Prontuário eletrônico será implantado em hospitais da rede hospitalar estadual


O presidente da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), Rafael Neiva, recebeu, na sexta-feira (20), representante do Ministério da Saúde, Adriana Melo, para apresentar os projetos e demandas dos seis hospitais administrados pela fundação e pleitear recursos e resolutividade nos  processos. Um dia antes, Adriana Melo visitou os três hospitais da capital, HGV, Natan Portela e Infantil Lucídio Portela, para conhecer a situação de cada instituição.

protuario eletronico

Adriana Melo, que é diretora do Departamento de Atenção Hospitalar e Urgência do Ministério da Saúde, veio à Teresina a convite da Fepiserh e frisou como convenientes e positivas as visitas e reuniões. “Ouvi dos diretores de cada hospital a realidade da estrutura física e profissional, além de outras demandas e pedidos de credenciamentos. Estou levando à Brasília uma lista de solicitações. Temos projetos já no ministério e outros em trâmite. Na medida do possível, vamos dar resolutividade e agilidade aos processos”, conta a diretora.

Participaram da reunião, na sede da fundação, diretores de três hospitais do interior, Patrícia Santos, de Picos (Hospital Justino Luz); Rogério Castro, de São Raimundo Nonato (Hospital Senador Cândido Ferraz); e Nádia Costa, de Piripiri (Hospital Chagas Rodrigues), além dos diretores e assessores da Fepiserh.

Rafael Neiva revela que, entre os projetos apresentados para os hospitais da capital, estão os de implantação das seguintes cirurgias no HGV, bariátrica, que já está com o pedido de habilitação no ministério, transplante de fígado, também com proposta encaminhada, e cardíaca, onde já existe toda infraestrutura física para realização do procedimento, faltando apenas recursos para aquisição de equipamentos. “Também solicitamos incentivo para ativação dos 20 novos leitos do Hospital Getúlio Vargas, assim como ativação do serviço de neurocirurgia compartilhado entre HGV e Infantil”, completa Neiva.

Na segunda parte da reunião, um diretor da Funrio, Rodrigo Amaral, fundação ligada à Universidade Federal do Rio de Janeiro, apresentou um sistema de automação completa para ser implementado nos seis hospitais da rede Fepiserh. O prontuário eletrônico é uma das principais melhorias que o sistema traz.

“Todas as informações dos hospitais vão direto para o banco de dados único do SUS. Isso melhora a produtividade junto ao Ministério da Saúde. Toda parte de produção, consultas e exames nas instituições vai direto para o ministério, sem perda de dados. Os gestores também podem ter um controle melhor da estrutura física e disponibilidade de vagas. O programa serve, inclusive, para alertar sobre as necessidades de cada setor”, explica Rodrigo.

 

Fonte: CCom Piauí