Prefeitura analisa alteração no tempo para integração e quantidade de passe estudantil


Com base em reclamações por parte dos usuários do sistema de transporte público da capital, a Prefeitura de Teresina, através da Strans, enviou ofício para o Sindicato das Empresas de Transportes (SETUT) solicitando a análise e a implementação no aumento no tempo para se fazer a integração pagando apenas uma passagem e também a quantidade de utilizações diárias de passe estudantil.

Segundo o diretor de transportes públicos da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS), Francisco Nogueira, as necessidades de alterações fazem parte do acompanhamento frequente que a administração municipal tem feito no sistema Inthegra e tem caráter de avaliação. “O Inthegra começou a funcionar a pouco mais de 20 dias. É um sistema novo e implantado de forma piloto em apenas duas regiões da capital, a Sul e Sudeste. Então, é natural que a gente vá fazendo as adequações de acordo com as necessidades”, pontuou.

Nogueira destacou que alguns usuários relatam que o tempo de 2 horas não é suficiente para usar a integração. “Fizemos estudos e, nas cidades onde possui a integração, o tempo é de duas horas. Dessa forma, também colocamos o tempo de duas horas para que o usuário faça seu trajeto pagando apenas uma passagem. No entanto, nesse momento inicial, surgiu essa demanda por um tempo maior e vamos apurá-lo para atendermos melhor o nosso usuário”, afirma.

No caso dos estudantes, a análise será feita visando aumentar a quantidade de passes utilizados diariamente, sobretudo aos universitários. “Algumas demandas específicas foram surgindo e fomos adaptando. É importante frisar que esse é um sistema que não está fechado. Ele foi delimitado e vem sendo cumprido de acordo com o Plano Diretor, mas é passível de alterações. O nosso objetivo é proporcionar um transporte de qualidade aos usuários”, ressaltou o diretor.

Em reunião da Strans com os empresários que operam no setor, foi ratificado o ofício para que as empresas possam implementar as mudanças em um prazo experimental de 60 dias, cabendo ainda ao Setut a apresentação de uma análise apurada do assunto no prazo de 30 dias.  Outras melhorias não estão descartadas. “Constatamos, por exemplo, a necessidade de ampliação de linhas, tanto as alimentadoras (que levam os usuários dos bairros aos terminais), quanto das troncais (que levam os usuários dos terminais ao centro da cidade) e também de reduzir o intervalo de tempo entre um ônibus e outro. E essas melhorias foram feitas”, lembrou o diretor.

Francisco Nogueira acrescentou ainda que, o usuário que constatar duplicidade nos descontos no cartão de integração, por exemplo, devem procurar o Setut que possui o leitor do cartão com o respectivo sistema que permite a retirada do extrato de utilização do cartão. Com o documento, é possível ter acesso a todos os dados de utilização do cartão, tais como horário de uso e quantidade de passe que foi retirado. Nessas situações, está sendo observado o Código de Defesa do Consumidor.

 

Fonte: Ascom Prefeitura de Teresina