Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza inicia esse mês


A Secretaria de Estado da Saúde inicia a partir do dia 23 de abril a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (H1N1). A Campanha será realizada até 1 de junho de 2018 e o dia D é 11 de maio.  No Piauí, estima-se vacinar, aproximadamente, 800 mil pessoas.

Além de indivíduos com 60 anos ou mais de idade, serão vacinadas crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, professores das escolas públicas e privadas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. A população deve procurar os postos de vacinação dos seus municípios.

“O objetivo maior da campanha é a redução do número de hospitalização por casos da gripe H1N1, bem como diminuir a mortalidade. Desse modo, estamos sensibilizando toda a população para que possamos buscar esses mecanismos para prevenção”, comenta a coordenadora de Imunização, Kássia Barros.

O público-alvo representa aproximadamente 60 milhões de pessoas em todo o Brasil, tendo como meta atingir 90% da população nos grupos elegíveis para a vacinação. O Piauí receberá do Ministério da Saúde 808 mil doses da vacina para cobertura estadual divididas em sete remessas, que serão distribuídas pelas Regionais de Saúde para que sejam repassadas aos municípios.

A vacinação contra influenza mostra-se como uma das medidas mais efetivas para a prevenção da influenza grave e de suas complicações. As vacinas utilizadas nas campanhas nacionais são trivalentes, seguras e sua composição é determinada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Contudo algumas condições pessoais devem ser observadas, indivíduos com histórico de reação anafilática prévia em doses anteriores, bem como a qualquer componente da vacina e pessoas com alergia grave comprovada relacionada a ovo de galinha e seus derivados têm contraindicação para a vacina. Além disso, doadores de sangue devem esperar 48 horas após a vacinação para fazer uma doação.

 

Fonte: CCom Piauí