Balé da Cidade de Teresina: 25 anos de amor à arte e ao público


É dança, pura e simplesmente. Assim pode ser definido o Balé da Cidade de Teresina, que este ano completa 25 anos. A partir de uma oficina de dança realizada no Teatro do Boi, zona Norte da cidade, em 1993, surgiu esta companhia de dança com representativa participação na história do Estado, sendo responsável por alçar o Piauí no cenário de dança nacional.

bale da cidade 25 anos

Em sua trajetória, o Balé da Cidade de Teresina já dançou em mais de 12 estados brasileiros, em cerca de 50 cidades e na Argentina. Entre os mais de 40 prêmios conquistados nos mais diversos eventos de danças nacionais e no exterior, merecem destaque o prêmio de melhor grupo do Festival de Dança de Joinville, em Santa Catarina, e menção honrosa no Festival Internacional de Dança Mar Del Plata, na Argentina.

Entre os trabalhos coreográficos da companhia estão obras assinadas pelos artistas nacionais Ricardo Scheir, Marcelo Pereira e Katto Ribeiro e pelos artistas piauienses Marcelo Evelin, Nazilene Barbosa, Sidh Ribeiro, Roberto Freitas, José Nascimento, Samuel Alvis, entre outros.

Segundo Chica Silva, diretora do Balé da Cidade de Teresina, o Balé foi pioneiro em projetos de pesquisa do corpo e movimento no contemporâneo local. “O Balé da Cidade desenvolveu linguagem própria em espetáculos e montagens que mantêm diálogo estreito com o universal, sem perder o foco das manifestações locais. E o histórico do Balé da Cidade de Teresina é, na verdade, resultado de um profundo amor à sua arte, respeito aos seus profissionais, público e orgulho de representar a dança contemporânea do Piauí, levando-a aonde for”, afirmou.

Chica é bailarina formada em Balé Clássico, Contemporâneo e é professora de Sapateado. Atualmente, é diretora da companhia, mas já passou por todas as funções dentro do Balé. É uma apaixonada pela dança e para ela, fazer parte do Balé da Cidade é um sonho realizado.

“Para mim foi um sonho ingressar no Balé da Cidade, essa companhia que proporciona a profissionalização do Balé na nossa capital, que mantém a cultura vibrante. Quem faz parte da companhia ama a dança e ama o que faz, pois não há limites ou rótulos para o corpo em movimento. E o que há de mais valioso nessa companhia é o seu material humano. A maior contribuição do Balé para nossa cidade é a emoção proporcionada pelos seus espetáculos, é levar alegria por meio da dança”, destacou.

O Balé da Cidade conta com um corpo de 11 bailarinos, que se reúnem de segunda a sexta-feira, durante quatro horas por dia, na Casa da Cultura, para aulas e ensaios, daí o resultado fruto da harmonia perfeita em seus espetáculos e a pesquisa singular que desenvolve.

“O Balé da Cidade de Teresina é uma companhia pública de dança contemporânea que vem a 25 anos atuando no cenário artístico local e nacional, contribuindo com o desenvolvimento e aprofundamento da dança piauiense. Vem aproximando a dança da cidade através da sua atuação compromissada em diferentes ações, como apresentações públicas, conversas e formação continuada. E é uma honra sediar as atividades do Balé na Casa da Cultura, bem como as apresentações dos projetos desenvolvidos pela companhia”, afirma Josy Brito, diretora da Casa da Cultura de Teresina.

A companhia também trabalha na perspectiva de diluir o distanciamento que existe entre o público e o artista. Dessa forma, o Balé da Cidade desenvolve o Projeto 6ª às 6, que através do diálogo, oferece um espaço onde qualquer pessoa possa participar de uma criação artística livre.

“O Projeto 6ª ás 6 é uma iniciativa do próprio Balé da Cidade de Teresina, que surgiu da vontade de oferecer uma opção de atividade cultural para os trabalhadores do Centro da cidade. O objetivo é aproximar as pessoas do universo artístico, com apresentações nas quais o público possa interagir com os artistas e participar da execução do espetáculo”, explica Chica, acrescentando que as apresentações do projeto acontecem sempre às sextas-feiras, a partir das 18 horas, na Casa da Cultura, com entrada gratuita.

Este ano, na comemoração de 25 anos da companhia, uma série de atividades está sendo desenvolvida, entre elas a preparação de dois espetáculos: Cascas e Absolutas. “O espetáculo Cascas foca na questão da estética imposta pela sociedade e sobre o que é o ser humano e estreia em junho, no mês de aniversário do Balé. Já Absolutas é uma manifestação contra violências ao ser humano e questões como racismo, preconceitos, e sua temporada já é no mês de abril. E até junho serão muitas ações para festejarmos os 25 anos do Balé da Cidade”, lembra a diretora Chica Silva.

Mantido pela Prefeitura de Teresina, através da Associação dos Amigos do Balé da Cidade de Teresina e Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o Balé tem importante papel na difusão e crescimento da produção em dança em Teresina desde a sua criação, sendo referência em formação artística e com seus espetáculos. Pela companhia já passaram muitos artistas importantes da dança teresinense.

 

Fonte: Ascom Prefeitura de Teresina