Naylson começa fisioterapia, evolui e planeja volta na fase de grupos da Série D


O goleiro Naylson segue fora dos gramados desde a cirurgia na qual foi submetido após fratura na tíbia – osso da canela – sofrida na 4ª rodada do Campeonato Piauiense. Na segunda etapa do tratamento, que termina com a transição para o campo, o jogador começou os trabalhos de fisioterapia e segue otimista com um possível retorno antes do previsto – inicialmente de 3 meses. Se tudo sair como planejado, Naylson reforça o Colorado ainda na fase de grupos da Série D do Campeonato Brasileiro.

– Agora estamos naquela parte da fisioterapia. Voltei a sentir um pouco de dor, mas graças a Deus não é muita. Perdi muita musculatura na perna e, só depois disso, começo a fazer a transição para o campo. O Dr. Miguel (Ângelo, médico do River-PI) é que vai saber esse período da volta, mas, pelos exames, ele está vendo que o osso está se consolidando muito bem. Espero voltar bem antes do prazo inicial que ele me deu, em pelo menos dois meses – explicou o goleiro.

De acordo com Miguel Ângelo, Naylson será avaliado novamente daqui a 30 dias para ser constatada a possibilidade de liberá-lo para o trabalho de transição aos campos.

– Liberei ele para a fisioterapia para que a musculatura não fique atrofiada. Ontem fizemos uma radiografia de controle e pudemos ver como a cirurgia foi bem feita, tudo colocado simetricamente no lugar. O osso fraturado está se consolidando bem direitinho. O retorno dele vai depender muito dessas etapas de fisioterapia e do esforço dele, que é muito grande. Daqui três semanas vamos reavaliar, porque a ideia é era do retorno de 90 dias, mas eu quero que ele volte em 60 – explicou o médico.

No lance que originou a fratura exposta, Naylson se chocou com o atacante Erinaldo Júnior, do Piauí, ainda no primeiro tempo do jogo. Os jogadores dividiam uma bola na pequena área e, de forma não intencional, Erinaldo acabou atingindo o defensor, que foi encaminhado para o hospital e operado em seguida.

– Tive uma evolução muito boa. Estou conseguindo pisar meu pé no chão e se Deu quiser esses dias volto a andar sem precisa das muletas. Cada dia estou melhorando 1% – disse Naylson.

Sem Naylson, o 4 de julho segue na briga pela classificação pela última vaga na semi do Piauiense. O goleiro não volta a tempo de defender o Colorado no estadual e, caso retorne como o desejado, o goleiro pode ser relacionado ainda na primeira fase do Brasileirão, prevista para começar dia 21 ou 22 de abril.

Fonte: G1 Piauí