Teresina melhora 28 posições no ranking de violência


Desde o ano de 2015, a capital do Piauí tem registrado menos casos de homícidios. É o que confirma a ONG mexicana Seguridad, Justicia y Paz, que monitora os registros de homicídios em vários países. Neste ano, Teresina apareceu no 48ª lugar, o que siginifica que melhorou 28 posições em quatro anos.

Na primeira vez em que foi citada entre as cidades mais violentas, Teresina aparecia na 20ª posição. Em 2016, melhorou dez posições, sendo a 30ª colocada. Em 2017, apareceu na 38ª posição e, em 2018, no 48º lugar. “Isso mostra que ainda temos muito a fazer, mas que a segurança também tem sido prioridade e as ações têm gerado resultados positivos. É neste ritmo que continuaremos o trabalho e, em 2019, provavelmente ficaremos de fora deste ranking negativo”, pontuou o governador Wellington Dias.

A lista da ONG mexicana se baseia em dados relacionados a homicídios por 100 mil habitantes. Teresina, na lista de violência medida pelo indicador, registra a taxa de 37,05. A capital piauiense ficou entre Campina Grande (47ª colocada), com 37,29, e Vitória (49ª), com 36,07. Já, quando se olham os números absolutos de homicídios nas três cidades, Vitória registrou 707 homicídios em 2017, contra 315 em Teresina e 153 em Campina Grande.

Segundo o secretário de Estado da Segurança, Fábio Abreu, a diminuição da violência em Teresina e por todo o Piauí é fruto de ações integradas. “Temos conseguido manter aqueles que cometem homícidio presos, o que, por consequência, diminui os casos. Aliado a isso, aumentamos o investimento em segurança pública e soubemos transformar em ações efetivas, que foram direcionadas para a ostensividade, a integração entre as instituições e o trabalho na área de inteligência”, disse o gestor.

 

Fonte: CCom Piauí