Vigilância Sanitária interdita clínica odontológica na capital


A Vigilância Sanitária Municipal, que em Teresina é vinculada à Fundação Municipal de Saúde (FMS), interditou na manhã de hoje (07) uma clínica odontológica na zona Sul, por condições higiênicas insatisfatórias.

A ação foi realizada em resposta a uma denúncia recebida pela Vigilância Sanitária. “Técnicos foram até a clínica e verificaram um odor fétido de fezes”, conta a gerente de Vigilância Sanitária Jeanyne Seba. “Eles constataram que estava escorrendo para uma casa vizinha água proveniente da fossa, e por isso interditaram o local”, explica ela.

A Vigilância Sanitária deve ser notificada sobre toda e qualquer irregularidade encontrada em estabelecimentos que comercializam ou fabricam: alimentos; medicamentos; produtos de higiene pessoal e limpeza; hospitais, consultórios médicos, odontológicos, veterinários; criadouro de animais.

O órgão fiscalizador funciona das 7h às 18h, de segunda à sexta-feira, e em plantões noturnos e nos fins de semana para combater o comércio de carnes clandestinas e para fiscalizar estabelecimentos comerciais que atendem ao público nesses horários.

No mês de janeiro de 2018 foram realizadas 573 inspeções em estabelecimentos sujeitos ao controle sanitário e 339 blitz para averiguação se o estabelecimento está cumprindo as determinações das legislações sanitárias, bem como pra liberação de licenciamento sanitário, sendo liberadas 142 licenças. No mesmo período foram recebidas 15 denúncias, sendo 14 de estabelecimentos que comercializam alimentos.

Fonte: Ascom Prefeitura de Teresina