Governador abre ano legislativo e aponta para crescimento em 2018


O governador Wellington Dias abriu os trabalhos da 4ª sessão da 18ª legislatura da Assembleia Legislativa do Piauí nesta segunda -feira (5). Na Mensagem do Governo, o chefe do executivo estadual creditou à Alepi os bons resultados do Estado e afirmou contar com a casa para a aprovação de novos projetos que são de interesse do povo piauiense.

Apesar de identificar o ano de 2017 como de grandes desafios na área da estabilidade política, Wellington fez um balanço positivo do período e aponta para melhores índices em 2018. “Há sinais de crescimento, de reação da economia. O Piauí seguirá crescendo e eu creio que nós vamos ter bons resultados em vários aspectos, especialmente naqueles que eu considero mais importantes: crescer a economia, ter saldo positivo de emprego e poder fechar o ano com bons resultados na área social”, pontuou.

abertura do ano legislativo

Substituindo o presidente da casa Themístocles Filho, que se encontra em Brasília com presidentes de Assembléias Legislativas junto ao presidente Michel Temer, o deputado Evaldo Gomes conduziu os trabalhos da sessão e fez um balanço positivo da gestão do Executivo. “O governador tem feito o seu dever de casa. O Estado está equilibrado, com as finanças em dia e o salário dos servidores em dia. Isso é o mais importante”, avaliou.

A sessão de abertura foi antecipada por conta de agenda do governador no Fórum de Governadores, que se reúne esta semana em Brasília. Presente na solenidade o deputado e líder do governo na Alepi, João de Deus, falou do trabalho da Assembleia e as perspectivas para 2018.

“Espero que nós possamos trabalhar e fazer aquilo que o povo espera da gente. Há tantas coisas a serem feitas no estado do Piauí, a Alepi tem correspondido, tem feito o seu papel. Esperamos que 2018, no que pese já que haverá uma copa do mundo e uma eleição, que tenhamos a racionalidade e a capacidade de discutir e debater para votar o que a população espera que seja encaminhado”, avaliou o parlamentar.

Também estiveram presentes na sessão de abertura a vice-governadora Margarete Coelho, a secretária de Estado da Educação, Rejane Dias, o secretário de Estado do Governo, Merlong Solano e outras autoridades públicas.

Projeto de Estado
Wellington Dias afirmou que para 2018 o governo possui 92 metas em seu projeto de estado. Dentre elas estão a de os municípios serem integrados com asfalto, a implantação infraestrutura de comunicação via fibra óptica e o abastecimento regular de água. Outras ações voltadas à políticas desportivas, a assistência técnica rural e o fomento a cultura também são apontadas como prioritárias.

A conclusão de um conjunto de obras estratégicas é uma garantia do governo para este ano. O Rodoanel e o Centro de Convenções de Teresina, rodovias e estradas no interior e calçamento e asfalto nos 224 municípios estão entre as obras citadas pelo governador.

Eleição
Questionado pela imprensa sobre o período eleitoral, Wellington apontou o dia 7 de abril como a primeira data oficial do calendário eleitoral, período de fixação de filiações partidárias e, principalmente, de afastamento de pessoas que estão em áreas de governo, seja no âmbito municipal, estadual ou federal.

Piso da Educação
Para o reajuste dos servidores da Educação, o governador garantiu que mais uma vez o Estado terá como referência o índice do piso da categoria, já adotado nos anos anteriores. “O Piauí é o único estado brasileiro que desde 2015 segue nessa direção (de cumprir o índice) e queremos fazer em 2018. Tem um problema que nós já tínhamos evidenciado em 2016: por conta da queda do Fundo de Participação entramos no limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal”, explicou Dias

Wellington apontou para o mês de maio um diálogo mais encaminhativo com a categoria, encontrando alternativas pro meio do diálogo com os servidores e o Tribunal de Contas do Estado. O governador ressaltou que Piauí já paga o piso da categoria.

Jogos de Azar
Na mensagem de abertura do ano legislativo, Dias também falou sobre a implantação de um Fundo Nacional de Segurança nos moldes do Fundo Nacional da Educação e do Fundo Nacional da Saúde. Para o financiamento de políticas integradas, a regulamentação de jogos de azar é uma das alternativas apontadas.

“Nós temos 70 bilhões de reais para um setor econômico que não é tributado. Tributar uma área dessas não causa problema para nenhum outro setor. Temos que ter a coragem de tomar essa decisão”, afirmou o governador.

Crise Política
A crise política de 2017 não deixou de ser citada pelo governador na mensagem à Alepi. Dias considerou o período como um dos mais desafiadores de sua carreira política. “Nós vivenciamos momentos que se definem de crises, mas é pouco provável, que ao mesmo tempo, em um país, a gente ter crise econômica, crise institucional envolvendo os três poderes: o Legislativo, o Judiciário e o Executivo. Foi um ano que tivemos grande desafios dentro do nosso país e do nosso estado”, relembrou.

Safra
O governador considerou o ano de 2017 como positivo no ponto de vista de volume das chuvas e alertou para a permanência da estiagem em algumas cidades do estado, que lidam com o sexto ano de seca. “São 62 municípios nessa situação bastante desafiadora”, avaliou.

Em contrapartida, o Piauí obteve safra recorde com mais de 100% de produção em relação ao ano anterior. Números do Cerrado, na produção de algodão e de grãos, como o milho e a soja. “Por isso priorizamos o seguro safra, mas também manter a rede de proteção aos mais pobres. Destaco o programa Viva Semiárido, em parceria com o Fida e o Banco Mundial, apostando na área de irrigação e na reativação de ações de combate à pobreza rural”, explicou.
 

Fonte: CCom Piauí