Wellington prevê crescimento da receita em 2018 e antecipação de recursos para abastecimento


O governador Wellington Dias se reuniu, nesta terça-feira (14), na Residência Oficial, antes de embarcar para Recife (PE), com equipe de governo para tratar de pontos orçamentários para 2018 e ações voltadas para o abastecimento de água em Teresina.

orcamento 2018 pi

Por meio da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), o governo se prepara para a votação do Orçamento para o ano de 2018 na Assembleia Legislativa do Piauí. Depois de praticamente estacionar em 2017, a estimativa de receita do Governo do Piauí volta a subir de forma considerável em 2018. Para o próximo ano, o valor foi elevado em R$ 1,45 bilhão. Já no ano de 2017, a receita geral do Estado timidamente subiu cerca de R$ 117 milhões.

“Trabalhamos com um patamar de crescimento no orçamento equivalente ao crescimento da inflação, ou seja, a inflação do ano de 2017 reflete a perspectiva que nós temos para o crescimento das receitas. A consciência que tenho é de que, de um lado, há um sinal para a economia do país parar de cair, podendo haver algum crescimento. Não creio que seja um grande crescimento em 2018, talvez 1% do PIB ou 1,5 % e, com base nisso, como a inflação está estimada em 2,5 a 3%, esse é um patamar razoável para ser planejado para o próximo ano”, explicou o governador.

Abastecimento

Sobre as demandas no acesso ao sistema de água e esgotamento de Teresina, Wellington Dias aponta avanços na área e prevê o adiantamento de recursos previstos. “Regiões como o Jacinta Andrade e outras que não tinham o atendimento passaram a ter atendimento com abastecimento de água e agora tratamos com a empresa, com o Instituto de Águas e há um sinal positivo voltado para, em parceria entre o Estado, o Município, Agespisa, Instituto de Águas e Águas de Teresina, condições de antecipar investimentos”, adiantou Wellington.

Segundo Dias, alguns investimentos que seriam feitos daqui a dois ou cinco anos, por exemplo, poderão ser antecipados para os próximos 12 meses, garantindo condições reais de qualidade no sistema de água e esgotamento da capital.

 

Fonte: CCom Piauí