Piauí participa da 23ª Feira Internacional Ciência Jovem


O Centro de Educação em Tempo Integral (CETI) Cândido Borges, de Campo Maior, está representando o Piauí na 23ª edição da Feira Internacional de Ciência Jovem, que acontece até o próximo dia 11 de novembro, em Recife (PE). O evento é realizado anualmente e reúne o que de melhor é produzido nas escolas do país. Estão sendo expostos trabalhos de todos os estados do Brasil, além do México, Paraguai, Chile e Colômbia. Ao todo, 270 projetos científicos de estudantes e 30 trabalhos de professores estarão expostos no Shopping Paço Alfândega.

ciencia jovem

A diretora do CETI Cândido Borges, Rosiana Ibiapina, explica que o projeto “Jogos Educativos Promovendo Educação Ambiental” foi selecionado entre mais de 500 projetos inscritos. “Nossa expectativa é que nossos alunos desenvolvam mais interesse pela pesquisa e isso tem sido um diferencial em nossa escola. Dias atrás, outro aluno esteve na Mostratec, no Rio Grande do Sul, e, a cada ano, mais alunos têm o interesse em melhorar sua aprendizagem por meio da pesquisa científica, isso é muito evidente em nossa escola, pois nossos professores são incentivadores e pesquisadores também”, destaca.

As alunas do curso técnico em Meio Ambiente, Sara Anabela e Maria Lorena, estão representando a escola e o Estado na feira, acompanhadas da professora Beatriz Coutinho. “É sempre bom ver nos olhos dos meus alunos a motivação da pesquisa científica. O CETI Cândido Borges já vem trabalhando a iniciação da pesquisa desde 2009. Espero que esses futuros pesquisadores encontre seu lugar na ciência”, relata a docente.

A Ciência Jovem é organizada pelo Espaço Ciência – Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do Estado do Pernambuco e deve atrair um público total de mais de 10 mil pessoas. Os projetos são realizados por estudantes de escolas públicas ou particulares, em cinco categorias: Iniciação à Pesquisa, para Educação Infantil e Fundamental 1; Divulgação Científica, para alunos do Fundamental 2; Iniciação à Pesquisa, para estudantes do Ensino Médio; Desenvolvimento Tecnológico, para projetos do Ensino Médio que resultem em um produto; e Francis Dupuis, para trabalhos internacionais.

Já os professores podem compartilhar experiências pedagógicas exitosas por meio da categoria Educação Científica, que inclui apresentação oral e exposição em banners.

A avaliação dos trabalhos é feita por uma comissão com cerca de 150 profissionais especializados das universidades locais. Os resultados são divulgados no último dia da Feira, durante a cerimônia de encerramento.

 

Fonte: CCom Piauí