Após problema de energia, 700 candidatos no Piauí farão prova no Enem em dezembro


O coordenador do Centro Integrado de Comando e Controle do Exame Nacional do Ensino Médico (Enem), capitão Audivam Nunes, confirmou que cerca de 700 candidatos no Piauí irão fazer a prova nos dias 12 e 13 de dezembro, mesma data para as pessoas privadas de liberdade. Segundo ele, candidatos em Goiás também deixaram de fazer a prova. Nos dois Estados, cerca de 2 mil candidatos tiveram as provas remarcadas.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, se pronunciou ontem (05) em rede nacional e confirmou as novas datas.

No Piauí, o problema foi relacionado a energia e ocorreu em uma universidade na zona Leste de Teresina, atingindo candidatos que fariam provas no bloco G. Eram sete salas de aplicação do Enem no bloco, além de uma sala extra para alunos especiais.

O coordenador de segurança do Enem no Estado ressalta  que foi pessoalmente à universidade e acionou uma equipe da Eletrobras que foi ao local.

“Não foi falta de energia. As luzes acendiam, mas quando ligava o ar condicionado, a potência não era suficiente para suportar e caía. Foi detectado que o problema era no disjuntor”, disse o capitão.

A situação deixou candidatos revoltados e a Polícia Militar.

“Os alunos estavam exaltadas, mas a Polícia Militar conseguiu tranquilizá-los e a provas não chegaram nem a serem distribuídas”, informou o capitão.

No ano passado, um problema relacionado também a energia ocorreu na mesma faculdade. Contudo, teria sido ocasionado por interrupção no fornecimento.

Nesta segunda-feira (06), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) deverá fazer um comunicado informando as novas datas.

 

Fonte: Cidadeverde.com