Vacinação contra a Febre Aftosa é iniciada com mudanças


Acontece durante todo este mês de Novembro a segunda etapa de 2017 da Vacinação Contra a Febre Aftosa no Piauí. Com mudanças consideráveis na estratégia de vacinação, a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (Adapi) aguarda que, até o dia 31 deste mês, uma média de 413 mil bovídeos (bovinos e bubalinos) seja vacinada em todo o território Estadual.

febre aftosa

O número menor na quantidade de animais tem a ver com a nova estratégia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para o Estado. A partir de agora, na segunda etapa de vacinação de cada ano, que sempre acontece em Novembro, o produtor deverá vacinar apenas os animais de até 24 meses (dois anos).

“É uma mudança significativa para o produtor, pois significa uma redução importante na quantidade de animais vacináveis, algo em torno de 30% de todo o rebanho, o que gera uma diminuição nos custos de aquisição de vacinas e de manejo deanimais”, afirma o Gerente de Defesa Animal, Idílio Moura, que ainda pede atenção para os novos procedimentos.

Todos os produtores devem comparecer à Adapi

É importante frisar que, para atualização das informações acerca do rebanho Piauiense e para garantir a manutenção das defesas sanitárias estaduais, todos os produtores, independente de possuírem ou não animais dentro dessa faixa etária vacinável, deverão comparecer a Adapi.

Aqueles com animais de até 24 meses deverão comparecer ao escritório da Adapi em que possuem cadastro para certificar a vacinação realizada, portando documentação (RG e CPF) e o comprovante de compra das vacinas. Neste momento também deverão
atualizar as informações acerca dos animais mais velhos.

Já aqueles que possuírem apenas animais acima de 24 meses também deverão comparecer a Agência, mas apenas para atualizar as
informações sobre estes animais. Um procedimento sem demora, visto que é necessária apenas a apresentação dos documentos
pessoais (RG e CPF) e informação sobre seu rebanho para atualização cadastral.

Nova Estratégia de Vacinação

Esta mudança na forma como será realizada a vacinação no Piauí a partir de agora faz parte do cronograma estratégico do Programa Nacional de Febre Aftosa (PNEFA) para que, no ano de 2020, o Estado possa ser classificado como Área Livre de Febre Aftosa Sem Vacinação, o que garantirá enormes ganhos para a agricultura na região e no país.

Todos os resultados destacam a eficiência do trabalho do corpo da Agência e da parceria junto aos criadores e produtores do Piauí, que, juntos, possibilitaram a manutenção dos bons índices da cobertura vacinal no Estado. A partir da 1ªetapa do ano de 2009 os índices vacinais estaduais encontram-se sempre dentro do exigido pelo MAPA, acima de 90% de cobertura.

Este é apenas mais um avanço da Adapi, que após sua fundação, no ano de 2006, já garantiu a mudança do status sanitário estadual de risco desconhecido para área livre de febre aftosa com vacinação, e também a certificação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

 

Fonte: CCom Piauí