Falta de energia cancela provas do Enem em universidade de Teresina


O primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi cancelado para alunos que deveriam fazer as provas em um dos blocos da Uninovafapi, zona Leste de Teresina (PI). O  motivo foi a falta de energia elétrica no local. Estima-se que quase 700 candidatos terão de fazer o Enem em outra data.

novafapi

O problema foi confirmado pelo estudante Rômulo Diego Soares, 26 anos. Ele contou que a energia faltou 15 minutos antes do fechamento dos portões e só voltou por volta de 13h30, quando os candidatos foram informados que os malotes com as provas seriam levados até as salas. Porém, uma nova queda de energia ocorreu 15 minutos depois, com oscilações que ocorreram outras duas vezes, até o anúncio do cancelamento da prova.

“É um misto de frustração, de raiva… Você não sabe se a prova vai acontecer, se vai ser cancelada uma prova ou as duas”, desabafa o estudante, que se inscreveu no Enem para tentar vaga em seu segundo curso superior.

O problema atingiu o bloco G da universidade privada. Os candidatos foram informados que um problema com fusível provocou a queda de energia. Eram sete salas de aplicação do Enem no bloco, além de uma sala extra para alunos especiais.

No ano passado, houve cancelamento das provas do Enem para candidatos que fizeram o exame na mesma universidade. O motivo também foi falta de energia, mas os alunos acabaram fazendo o exame mesmo no calor. Eles recorreram e conseguiram refazer as provas.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que investiga o caso e se manifestará por meio de nota oficial nas próximas horas. A tendência é de que a prova de hoje seja remarcada para outra data, sem prejuízo para a do dia 12 de novembro.

Em nota, a Eletrobras Distribuição Piauí informou que não tem responsabilidade na interrupção de energia ocorrida no prédio da Uninovafapi.

Nota de esclarecimento – Eletrobras Piauí


A Eletrobras Distribuição Piauí esclarece que a interrupção no fornecimento de energia que afetou a Uninovafapi foi ocasionada por defeito interno do cliente, sem que haja nenhuma responsabilidade da Distribuidora sobre o ocorrido. 

Equipes de atendimento emergencial da Empresa foram deslocadas para o local e constataram que o problema foi ocasionado por um disjuntor interno que queimou devido à sobrecarga. Para viabilizar a continuidade no fornecimento, a equipe realizou a substituição do equipamento afetado por outro fornecido pelo próprio cliente, contudo, após medição realizada pela Empresa foi constatada sobrecarga e o problema se repetiu, sendo tomada a decisão de anulação das provas pela organização.

A Distribuidora informou ao cliente sobre a necessidade de substituição do disjuntor por outro dimensionado adequadamente à carga instalada na unidade consumidora. 

A Empresa ressalta o compromisso e a prioridade em garantir o fornecimento de energia em todos os pontos de aplicação do ENEM 2017 no Estado.

 

Fonte: Cidadeverde.com