Presídio de Esperantina é interditado após rebelião e fuga de 85 presos


A Penitenciária Regional de Esperantina, localizada no Norte do Estado, foi interditada na noite de quarta- feira (11) e todos 167 presos foram transferidos para outras unidades prisionais, por meio da Operação Erupção. A Secretaria de Justiça decidiu fechar a área dos pavilhões porque o setor de engenharia constatou que há risco de desabamento.

Presos ocupam todos os pavilhões da penitenciária de Esperantina (Foto: Sinpoljuspi)
Presos ocupam todos os pavilhões da penitenciária de Esperantina (Foto: Sinpoljuspi)

Na sexta-feira (6) furigam 75 presos e no domingo (8) foi registrado uma nova fuga e outros 10 detentos deixaram a unidade prisional. Segundo a Secretaria de Justiça, dos 85 que fugiram, 41 já foram recapturados.

A Operação de transferência contou com a mobilização de 30 agentes penitenciários e 40 policiais militares de Teresina, Parnaíba, Esperantina, Altos e São Raimundo Nonato, que utilizaram escolta especializada para remoção dos presos e 25 veículos e viaturas.

De acordo com a Secretaria de Justiça, a Operação Erupção foi deflagrada após relatório do Setor de Engenharia apontando risco de desabamento dos pavilhões, devido à depredação ocasionada no presídio na rebelião do último dia 6.

Força Nacional nos presídios

O presidente Michel Temer autorizou que um contingente da Força Nacional de Intervenção Penitenciária (FTIP) atue nas unidades prisionais do Piauí, segundo a Secretaria de Justiça (Sejus). A decisão foi anunciada após reunião do presidente como o Secretário de Justiça, Daniel Oliveira, e o Governador do Estado, Wellington Dias (PT), na segunda-feira (9), em Brasília.

Fonte: G1.globo/Piauí