TJ nega pedido de reajuste de insalubridade a médicos do Piauí


O Tribunal de Justiça negou, nesta quinta-feira(31), o pedido do Sindicato dos Médicos do Piauí (Simepi) para que o Estado pague a insalubridade a que a categoria tem direito, correspondente a 20% do salário bruto.

O Simepi informou que vai recorrer da ação, mas que não vai se manifestar. O valor da insalubridade pago atualmente é de R$ 400, fixado ainda em 2007.

O órgão informou que a Prefeitura de Teresina já paga de acordo com a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), no qual quem tem risco médio recebe 20% do salário e quem tem risco máximo recebe 40%.

Os médicos se sentem prejudicados em razão das condições adversas que enfrentam nos locais de trabalho, lidando com materiais infectados, em ambientes onde circulam grande quantidade de vírus e bactérias.

 

Fonte: Cidadeverde.com