Operação deflagra vistoria geral na Casa de Custódia para evitar motins e investigar crimes


Deflagrada às 7h desta quinta-feira (24), a Operação Immediatu é uma resposta da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) aos distúrbios ocorridos na Casa de Custódia de Teresina nesta semana e foi realizada em parceria com a Polícia Militar, Polícia Civil e Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-PI).

segurança

Mais de 100 homens das forças de segurança atuaram na vistoria geral, realizada, simultaneamente, em todos os pavilhões da unidade (B, C, D, E, F, G, H e I). Bope, Rone, Tropa de Choque, Canil, Cavalaria, Força Tática e Comando de Operações Prisionais conduziram a operação.

“Esta é a resposta do Estado à criminalidade, uma resposta imediata, articulada em conjunto com a Operação Coerção, da Secretaria da Segurança, nas ruas. Não vamos dar espaço para o crime”, pontua o secretário da Justiça, Daniel Oliveira.

Objetos como celulares e baterias de celulares, ferros, cartas, drogas e chaves de cadeados foram apreendidos e serão analisados. De acordo com o gerente da Casa de Custódia, tenente Jean Carlo Bezerra, serão realizadas investigações com as informações colhidas na operação.

“Identificamos líderes do último motim, presos perturbadores e descobrimos informações que serão trabalhadas na parte de inteligência, na prevenção de distúrbios. Estamos mostrando a mão forte do Estado no combate à criminalidade”, frisa o gerente.

A Operação Immediatu foi realizada sem transtornos. Os procedimentos utilizados pelas equipes de segurança na Casa de Custódia incluem a técnica de verbalização, ou seja, o uso da fala no trato com o detento, de modo a, assim, garantir a ordem e disciplina.

 

Fonte: CCom Piauí