Teresina Competitiva define clusters com grande potencial econômico


Em reunião na sede do SEBRAE-PI, foi apresentado mais uma fase do Programa Teresina Competitiva, uma iniciativa da Prefeitura de Teresina em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC), Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN) e a empresa Cluster Consulting.

2

Os dez clusters que já haviam sido identificados foram analisados com o objetivo de priorizar quais devem ser trabalhados de forma mais imediata e contundente, por meio de uma metodologia voltada para melhor competitividade e quais ainda precisam de um trabalho de preparação estratégica ou organizacional. Na fase de priorização quatro clusters se destacaram foram eles: serviços de saúde, educação, indústria de moda e tecnologia da informação. Dados como número de empresas, quantidade de funcionários, nível de competitividade, organização e impacto econômico foram considerados na análise.

3

O secretário municipal de Planejamento, Washington Bonfim, esteve presente na apresentação e ressaltou a cooperação de diversas instituições para o desenvolvimento econômico do município. “Estamos procurando reunir todos os atores que tenham uma relação com o desenvolvimento econômico. A Prefeitura tem o papel de indutor. Fornecer informações do diagnóstico e compartilhar com os parceiros essas informações”, explicou.

O Teresina Competitiva é financiado pelo Banco Mundial e vem sendo elaborado por meio de pesquisas, entrevistas com sindicatos e empresários e dados relacionados a economia da cidade.

5

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Aluísio Sampaio, ressaltou o plano estratégico. “Só vamos construir um plano estratégico se tiver a integração de todos. Precisamos canalizar nossas forças para a vocação de Teresina. Foi feita uma pesquisa e vamos priorizar grupos que tenham grande competitividade externa, a fim de trazer riquezas externas”, disse.

O diretor da Cluster Consulting, Carlos Tarrasón, explicou os critérios usados nessa etapa do programa. “Estamos na fase de priorização dos clusters. A partir de diversos critérios verificamos quais já podem ser trabalhados de forma mais intensa e imediata e quais ainda necessitam de uma preparação. Os clusters priorizados pelo seu maior impacto potencial são saúde, educação, indústria de moda e TIC”, finalizou.

A próxima etapa do programa terá a definição da estratégia para desenvolver os clusters de Teresina.

Redação