Juiz determina soltura de ex-prefeito do Piauí preso pela PF suspeito de corrupção


O Juiz Federal Pablo Enrique Carneiro Baldivieso revogou a prisão preventiva e determinou a soltura do ex-prefeito de Dom Inocêncio (a 615 km de Teresina), Inocêncio Leal Parente, na manhã desta quinta-feira(17). O ex-gestor foi preso pela Polícia Federal na Operação Pastor em 21 de junho.

O juiz criminal da Vara Federal de São Raimundo Nonato deferiu liminar em habeas corpus, mas determinou medidas cautelares que devem ser cumpridas por Inocêncio Leal, que foi apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como chefe da organização criminosa.

Inocêncio Leal deverá estar presente a todos os atos processuais, comparecer mensalmente para justificar as atividades e fica proibido de manter contato com os demais denunciados.

A operação foi deflagrada para combater a corrupção em Dom Inocêncio e prática de desvio de recursos públicos, envolvendo ex-gestores e empresários. O prejuízo calculado na época somava R$ 5 milhões, somente no município piauiense de recursos do Ministério da Educação, Codevasf e Funasa.

O grupo criminoso é investigado pela prática de desvio-peculato, fraudes licitatórias, corrupção ativa, e corrupção passiva. Foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensões em Teresina, São Raimundo Nonato e Dom Inocêncio e oito mandados de prisão, sendo duas prisões preventivas e seis temporárias, além de cinco conduções coercitivas.

A Polícia Federal explicou que empresas recebiam pagamentos por obras que nunca foram executadas.

Foi um contato com a procuradora regional da República em São Raimundo Nonato, Cecília Vieira de Melo Sá Leitão, que não quis comentar a decisão.

 

Fonte: Cidadeverde.com