Fórum discute o enfrentamento do HIV no Piauí


Discutir a qualidade de vida das pessoas que convivem com o HIV e as perspectivas de enfrentamento da doença foram pautas do IV Fórum Estadual de Pessoas Vivendo com HIV/AIDS. Com apoio da Secretaria de Estado da Saúde, o evento será até esta sexta (11), no auditório da Faculdade de Ciências Médicas (Facime).

No Piauí, segundo a coordenadora estadual de Doenças Transmissíveis, Karina Amorim, são diagnosticadas 350 pessoas com HIV/AIDS por ano, em média.  “Um dos pontos que frisamos bastante é a questão do teste para diagnóstico precoce, porque existem várias pesquisas mundiais comprovando que as perspectivas de controle da epidemia começam em conseguir diagnosticar precocemente as pessoas que vivem com HIV e colocá-las em tratamento, diminuindo a replicação viral e também as chances de transmitir para outras pessoas, controlando assim a epidemia que está instalada”.

Ainda de acordo com a coordenadora, o Plano Anual de Saúde do Programa Estadual de HIV/AIDS está em plena execução, “Com atividades que vão desde a prevenção a ações de diagnóstico e assistência, passando pelo tratamento e vigilância epidemiológica no intuito de cumprir o previsto no programa”.

Diagnóstico facilitado e tratamento oportuno

Uma das primeiras ações do Plano foi a implantação do teste rápido, “todo mês, a Secretaria realiza de duas a três capacitações para que profissionais de saúde de todos os 224 municípios sejam os executores da testagem. Então, os gestores municipais devem, depois dessa capacitação, fazer a implantação desse serviço”, disse Karina Amorim.

A outra situação, além do diagnóstico é o tratamento oportuno, com o encaminhamento da pessoa diagnosticada com HIV para o serviço de referência. No ano passado, o Governo do Estado abriu mais um serviço de referência em Oeiras no esforço de enfrentamento da epidemia do HIV e contribuindo para o alcance das metas nacionais e mundiais.

No Estado existem seis serviços de atendimento especializados, em Teresina, Picos, Floriano, Piripiri e Parnaíba, além de Oeiras. Outro serviço de referência oferecido pela Secretaria nesses municípios são os Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) que têm profissionais aptos a realizarem o mesmo trabalho profilático.

Em Teresina, o Centro de Testagem e Aconselhamento Estadual (CTA) funciona nos períodos manhã e tarde, na Rua 24 de Janeiro, 124/N, edifício Teresa Cristina, 2º andar – esquina com a Álvaro Mendes. Telefones: 3216-2046 / 3216-2048.

 

Fonte: CCom Piauí