A inacreditável história da mulher que viveu 40 anos sozinha numa ilha remota


A história da pesquisadora Zoe Lucas não se parece em nada com a do personagem Robinson Crusoe – exceto pelo fato de que elavive há mais de 40 anos em uma ilha remota. Mas, diferentemente do náufrago do livro de Daniel Defoe, Zoe Lucas escolheu sua morada e passa a maior parte do tempo sozinha na Ilha Sable.

A ilha, com cerca de 40 quilômetros de extensão, fica localizada na costa do Canadá. Zoe visitou o local pela primeira vez quando tinha 21 anos. Foi quando decidiu que precisava voltar. Conforme contou ao Daily Mail, sua motivação inicial foram os cerca de 400 cavalos que vivem na ilha.

Segundo a organização Friends of Sable Island Society, acredita-se que os animais tenham sido levados à região no século 18. Posteriormente, eles foram usados para ajudar em uma estação de salvamento próximo à costa, que foi estabelecida no local graças ao grande número de naufrágios ocorridos nos arredores da Ilha Sable – estimam-se que sejam mais de 250 até os dias de hoje.

Foto: HiFlyChick

Zoe vive em uma das estações de salvamento abandonadas em um dos extremos da ilha que, desde 2013, se tornou um Parque Nacional. Graças ao novo status, funcionários do Parks Canada se revezam para visitar o local durante o ano, o que oferece um pouco de companhia à ela. Aos 67 anos, Zoe também volta para sua casa em Halifax ocasionalmente.

Foto: HiFlyChick

Além dos cavalos e da pesquisadora, a ilha também é habitada por 300 mil focas e 350 espécies de pássaros. Para os humanos, o local só é acessível através de barcos ou aviões fretados. São estes veículos que levamprovisões para Zoe duas vezes ao mês.