Projeto busca baratear cajuína no Piauí


Com a proposta de trabalhar melhor a comercialização da cajuína no Piauí, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet), por meio da Superintendência do Desenvolvimento Econômico, estuda, junto à Câmara Setorial do Caju, um projeto para baratear o custo do produto.

“A cajuína já tem a marca cultural do Piauí e a cada dia se espalha por mercados externos. Então, convidamos o presidente da Câmara Setorial do Caju, Lenildo Lima, que também está à frente da Cooperativa de Produtores de Cajuína do Piauí (Cajuespi), para elaborarmos um projeto que dê a devida valorização do produto, de forma que não se tenha a cobrança exagerada ao ponto de excluir a cajuína do cardápio piauiense. Vamos desenvolver algo que se adeque às necessidades dos produtores e ajude no melhor desenvolvimento do produto”, detalhou Olga Sousa, superintendente do Desenvolvimento Econômico da Sedet.

O presidente da Câmara Setorial destacou a importância dessa parceria com a Sedet, tendo em vista que a cajuína já é um produto com tradição de consumo. “A cajuína do nosso estado ganhou força como elemento cultural e nossa proposta é manter a produção artesanal do item favorecendo o crescimento da cadeia produtiva. Então, vamos trabalhar com a Sedet para iniciar esse projeto de barateamento da cajuína, para que as pessoas possam consumir muito mais o produto e por um preço bem mais acessível. Além disso, vamos trabalhar também o conceito da cajuína como um vegetal para que seja excluída essa ideia de comercialização como refrigerante”, pontuou Lenildo Lima.

 

Fonte: CCom