Theatro 4 de Setembro recebe show beneficente em homenagem a Dominguinhos


Mais de dez artistas sobem ao palco do Theatro 4 de Setembro, nesta quinta-feira (20), para homenagear a obra do pernambucano Dominguinhos. A IV edição do show solidário “Viva Dominguinhos”, além de homenagear o grande artista, ainda vai ajudar duas instituições beneficentes de Teresina. A apresentação está marcada para as 18h, com os artista: Adelson Viana (CE), Clodo Ferreira e Júlio Medeiros e banda, Lázaro do Piauí, Gonzaga Lú, Flávio Augusto, Ivan Silva, Bel Lima, Luís Marcos, Zé Colmeia e Marinaldo do Forró. A abertura do show fica por conta da Orquestra Sanfônica Dominguinhos.

O projeto é idealizado e organizado pelo cantor Marinaldo do Forró. O evento recebe o apoio dos artistas envolvidos e tem fim beneficente, com renda destinada para o Lar da Esperança, que cuida de portadores do vírus HIV, e para a Associação de Portadores de Mielomeningocele, Hidrocefalia e Transtornos Neurológicos (Amhor). Além disso, o evento tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e Complexo Cultural Club dos Diários/Theatro 4 de Setembro.

“Além de homenagear e manter viva a obra de Dominguinhos, vamos poder ajudar entidades que precisam. Queremos ver o teatro lotado”, afirma o idealizador do evento, o cantor Marinaldo do Forró. Além de admirador do trabalho de Dominguinhos, Marinaldo já tocou ao lado do pernambucano. “Participei do último show dele em Teresina, em novembro de 2010”, conta. Entre os músicos que participam desta noite de celebração, alguns nomes também já dividiram o palco com Dominguinhos.

“Adelson Viana, que participa do evento pela terceira vez, gravou o último CD de Dominguinhos”, completa Marinaldo. O valor do ingresso é de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), mais um pacote de leite.

O projeto é idealizado e organizado pelo cantor Marinaldo do Forró (Diculgação)
O projeto é idealizado e organizado pelo cantor Marinaldo do Forró (Diculgação)

Dominguinhos

José Domingos de Morais, conhecido como Dominguinhos, foi um instrumentista, cantor e compositor brasileiro. Exímio sanfoneiro teve como mestres nomes como Luiz Gonzaga e Orlando Silveira. Teve na formação musical influências de baião, bossa nova, choro, forró, xote e jazz.

José Domingos de Morais nasceu na cidade de Garanhuns, agreste pernambucano, oriundo de uma família humilde e numerosa, eram, ao todo, dezesseis irmãos. O pai, “mestre Chicão”, era um conhecido sanfoneiro e afinador de sanfonas e a mãe era conhecida como “dona Mariinha”, ambos alagoanos.

Desde menino, José Domingos já se interessava por música, por influência do pai, que lhe deu de presente uma sanfona de oito baixos. Aos seis anos de idade, aprendeu a tocar o instrumento e começou a se apresentar em feiras livres e portas de hotéis em troca de algum dinheiro, junto com dois irmãos, Moraes e Valdomiro, formando o trio Os Três Pinguins.

No início da formação, tocava triângulo e pandeiro, passando depois a tocar sanfona. Praticava o instrumento por horas a fio e tornou-se um exímio “sanfoneiro”, passando a ser conhecido em Garanhuns como “Neném do acordeon”.

Luiz Gonzaga ainda batizou o rapaz, dando-lhe o apelido de Dominguinhos, que viraria nome artístico. Para o velho Lua, a alcunha de “Neném do Acordeon” não ajudaria na carreira como músico.

Adelson Viana (Divulgação)
Adelson Viana (Divulgação)

CCom