Canadá bate a Rússia, vai à semifinal e adia classificação do Brasil na Liga


avoritismo russo ficou apenas no papel. Na tarde desta quarta-feira, em uma Arena da Baixada mais aquecida que no dia anterior, o Canadá, encarado como maior azarão da fase final da Liga Mundial, mostrou toda a sua força. Com autoridade, não tomou conhecimento dos rivais e venceu por 3 sets a 0, parciais 25/23, 29/27 e 25/17. A vitória leva o time à semifinal em Curitiba.

O resultado adiou a classificação do Brasil. Os donos da casa encaram a Rússia nesta quinta-feira e precisam vencer apenas um set para avançar. Aos russos, fica a necessidade de vencer por 3 sets a 0 para seguirem na competição. A TV Globo e o SporTV 2 acompanham a partida ao vivo, e o GloboEsporte.com faz a cobertura em Tempo Real.

No outro jogo do dia, os EUA venceram a Sérvia por 3 sets a 1, parciais 25/22, 25/23, 19/25 e 25/22. Com a vitória, os americanos garantiram lugar na semifinal da Liga Mundial. Nesta quinta, os sérvios encaram a França e ainda sonham com uma vaga no gripo K1.

Canadá se impôs diante dos russos (Foto: Divulgação/FIVB)

Canadá se impôs diante dos russos (Foto: Divulgação/FIVB)

Assim como fizera com o Brasil no dia anterior, o Canadá foi à quadra cheio de disposição. Queria lutar pela chance de avançar às semifinais da fase final da Liga Mundial. Do outro lado, ainda que fossem favoritos ao menos no papel, os russos erravam demais. Até dominaram parte do primeiro set, mas viram os canadenses tomarem a dianteira e fecharem a conta: 25/23.

A Rússia tinha no bloqueio sua maior arma. Foi assim que abriu a contagem no segundo set, mas o Canadá manteve o ritmo. Com a força de Perrin e Sharone, abriu 14/10 com tranquilidade. Quando a vitória parecia encaminhada, os europeus conseguiram tirar a diferença e viraram o jogo. Os erros voltaram a acontecer, porém. Com 29/27, os canadenses fecharam a parcial e encaminharam a vitória.

A queda na parcial anterior fez com que os russos perdessem de vez a mão. Melhor desde o início, o Canadá abriu sete pontos de frente (19/12). A diferença era muito grande para ser revertida. Com 25/17, os canadenses fizeram a festa dentro de quadra e comemoraram a classificação.

Fonte: Globo Esporte