HGV opera 36 pacientes em regime de mutirão neste fim de semana


Trinta pacientes serão operados neste sábado(24) em mais um mutirão ortopédico realizado pelo Hospital Getúlio Vargas (HGV). Também serão realizados seis procedimentos no Serviço de Hemodinâmica.

Para a diretora-geral do hospital, Clara Leal, o mutirão é necessário para desafogar a demanda que é muito grande tanto de pacientes provenientes da urgência quanto do Ambulatório do HGV.

O lavrador Valdirenes Pereira dos Santos, 35 anos, é um dos pacientes que participarão do mutirão ortopédico. Ele conta que sofreu um acidente de motocicleta e fraturou a coluna, no município de Bertolínia-PI, foi transferido para o HGV porque é único hospital de alta complexidade que realiza o procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a diretora-geral, 70% dos pacientes ortopédicos que são atendidos no HGV, foram vítimas de acidentes de trânsito. “Isso significa um gasto muito grande para o sistema público de saúde, pois além dos vários procedimentos que realizam, passam muito tempo internados”, explica Clara Leal.

O lavrador Lázaro José de Sousa, 57 anos, também vai participar do mutirão neste sábado(24). Ele caiu quando cobria um telhado de armazém. Ele fraturou a bacia e já passou por vários procedimentos. Ele fala que, no sábado (24), vai realizar mais um procedimento, dessa vez a cirurgia de quadril.

Os cirurgiões ortopédicos que irão participar do mutirão são Wilson Rodrigues, coordenador; Glauson Nascimento, Marcelo Sampaio, André Vasconcelos, Ayrana Soares, Francisco das Chagas, Neomar Soares e José Sampaio. Na área da Hemodinâmica, os procedimentos serão realizados pelo cirurgião vascular Martônio de Assunção.

 

CCom