Evangelina Rosa ganha reforço de 174 novos profissionais


O secretário Francisco Costa, e o diretor-geral da Maternidade dona Evangelina Rosa, Francisco Macêdo empossaram na manhã de hoje (10) 174 profissionais aprovados no processo seletivo da Instituição. A equipe é composta por profissionais na área de enfermagem e médicos obstetras, ultrassonografistas, psiquiatras, como também intensivista da neonatologia. O processo seletivo atende ao Termo de Ajustamento de Conduta(TAC), com o Ministério Público.

Os aprovados empossados iniciam as funções ainda nesta quarta (10) e já serão incluídos nas escalas de plantão. Para o secretário Francisco Costa, os novos funcionários vão se unir aos grandes profissionais que já atuam Maternidade, que é a mais importante do Estado, melhorando a assistência ao binômio mãe/bebê.

Costa destacou ainda que a contratação desses profissionais intensificará os cuidados à mulher e aos recém-nascidos. “A Maternidade sofre uma pressão muito grande por ser um hospital porta aberta e recebe muitas vezes um volume expressivo de pacientes que procuram este estabelecimento, tanto de baixo, como a complexidade maior, do alto risco. Por isso estivemos todo o tempo buscando soluções para minimizar problemas”, disse o secretário, destacando a ampliação que deve ter início ainda neste semestre e que deve beneficiar a Evangelina com cerca de 50 leitos a mais.

“Está em processo licitatório a construção de 10 leitos de Unidade de Cuidados Intensivos Neonatal, além da reforma no setor administrativo para ampliarmos em mais 40 leitos obstétricos”, destacou.

Transição

Ao dar as boas-vindas aos novos profissionais da Evangelina, o diretor-geral da Maternidade, Francisco Macêdo, lembrou que a Instituição é um órgão de excelência e que precisa funcionar bem. “Unindo os novos profissionais aos que já temos na Casa vamos reforçar que a Evangelina é um marco na assistência e tratamento de alto risco ao binômio mãe/bebê não só para o Piauí, mas como para o Nordeste”, disse o diretor, destacando que os 40 anos de muitas vidas da Maternidade se devem à dedicação de seus colaboradores. “Precisamos do empenho e colaboração de vocês para que possamos continuar prestando o melhor serviço a quem necessita de atendimento”, frisou aos concursados.

Macêdo, que tomou posse há pouco mais de um mês, lembrou do desafio de estar à frente da Instituição. “Temos metas de que a Evangelina Rosa continue atendendo bem e que ao receber a mãe e seu bebê continue sendo creditada e acreditada”, completou.

Outro desafio lembrado pelo diretor é o período de transição para a nova Maternidade, que teve contrato de construção assinado pelo secretário Francisco Costa. As obras devem ter início ainda este mês de maio. “Até o término dessa obra, que tem previsão para ser concluída em dois anos, não podemos deixar de prestar o melhor serviço possível e para isso conta com a dedicação de todos os colaboradores”, lembrou Macêdo.

Ele destacou o trabalho e dedicação do governador Wellington Dias para tornar realidade o sonho da nova Maternidade. “Vamos ter o que há de mais moderno para dar condições aos nossos servidores e pacientes”, pontuou.

Andréia Teixeira foi aprovada para a função de técnica de enfermagem. “Estou muito feliz em ingressar na Evangelina Rosa por ser um hospital tão importante, acredito que vai engrandecer meu trabalho”, disse a recém empossada, lembrando sua experiência com recém-nascidos.

Já Laura Ivana, também técnica de enfermagem, lembrou que há pouco tempo perdeu um emprego de 20 anos por conta do enxugamento no quadro de funcionários em um hospital particular. “Começar essa nova jornada na maior maternidade do Piauí significa pra mim”, comemorou.