McDonald’s mais que dobra lucro na América Latina com ajuda do Brasil


Rede de fast food teve alta de 18,7% na receita no primeiro trimestre de 2017 (Foto: Reuters)
Rede de fast food teve alta de 18,7% na receita no primeiro trimestre de 2017 (Foto: Reuters)

A Arcos Dorados, operadora da franquia McDonald’s na América Latina, mais que dobrou seu lucro líquido no primeiro trimestre deste ano, impulsionado pela valorização do real em relação ao dólar no período. O lucro líquido subiu de US$ 16 milhões para US$ 40,6 milhões.

A receita líquida da empresa somou US$ 781,5 milhões, alta de 18,7% em relação ao mesmo período de 2016. Sem considerar os efeitos cambiais, a receita da rede subiu 17%. Se, de um lado, a valorização do real contribuiu favoravelmente para o resultado da empresa, a perda de valor das moedas do México e da Venezuela impactou negativamente o resultado da companhia.

No período, a cotação do dólar em relação ao real se desvalorizou 20%, de R$ 3,90 para R$ 3,14.

“A valorização do real mais do que compensou a depreciação do peso argentino e de outras moedas na nossa área de atuação, incluindo o peso mexicano. O crescimento da receita em moeda constante (sem efeito cambial) foi suportado por um aumento de 9,6% nas vendas comparáveis (lojas abertas no mesmo período), puxadas por um aumento médio do tráfego de clientes em todas as divisões”, disse a Arcos Dorados, em comunicado.

A Arcos Dorados tem 2,156 restaurantes do McDonald’s na América Latina. Destes, 904 ficam no Brasil.

Brasil

A receita do McDonald’s no Brasil cresceu 0,7% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, quando contabilizada em reais. Em dólar, o mesmo indicador subiu 24,7%, para R$ 360 milhões.

A Arcos Dorados diz que o resultado poderia ser melhor. As vendas comparáveis, que consideram só as lojas que permaneceram abertas no mesmo período, subiram 2,6% em real. “(O resultado) foi negativamente impactado pela troca de franqueados em alguns dos restaurantes em operação nos últimos 12 meses”, afirmou a empresa.

A companhia destacou o sucesso de estratégias de marketing no período, como a extensão da plataforma “Clássicos do Dia”, que trouxe crescimento de vendas.

Venezuela

O resultado do McDonald’s refletiu a crise na Venezuela, que vem pressionando a inflação no país e provocando uma desvalorização da moeda local em relação ao dólar.

As vendas em moeda local aumentou 56,2%, mas, em dólar, o valor cai para 9,9%.

“As vendas comparáveis cresceram 72,4%, com o avanço da inflação compensando os resultados acima da redução do tráfego”.

 Fonte: G1