HUT atendeu mais de 2.500 vítimas de acidentes no primeiro trimestre do ano


O setor de estatística do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) registrou no primeiro trimestre deste ano 2.574 atendimentos de acidentes de trânsito. Destes, 2.130 foram vítimas de acidentes com motocicletas, 159 foram vítimas de acidentes com carro, 258 atropelamentos e 27 com outros meios. Os acidentes com motocicletas ainda representam mais de 80% dos acidentes de trânsito e permanecem como primeiro motivo de procura, representando 17% do atendimento geral do HUT.
Dentre os acidentes com motocicleta, o gênero masculino lidera com 78% desse total. De acordo com o Dr. Osvaldo Mendes, ortopedista e gerente médico da clínica ortopédica do HUT, esses dados são preocupantes, pois quase 60% das vítimas são jovens com idade de 21 a 40 anos e muitos estão recebendo alta com sequelas permanentes.
”Esses acidentes provocam lesões, geralmente muito graves e das mais variadas possíveis no sistema muscular esquelético e neurológico, pois são produzidas por traumas de grande energia por conta da alta velocidade. Além das sequelas esses pacientes perdem parte de membros ou todo o membro causando grandes traumas às vítimas. Apenas em 2016, foram amputados no HUT, 65 membros de pacientes vítimas de acidentes com motocicletas”, relatou o médico.
Apenas este final de semana foram atendidos no HUT 109 vítimas de acidentes com motocicletas. Lucas Nascimento, de 19 anos, é uma dessas vítimas que após ingerir bebida alcoólica foi pilotar sua motocicleta e se acidentou. “Ele não lembra como aconteceu o acidente. Ainda está desorientado. Os médicos disseram que ele teve um traumatismo craniano. Viemos transferidos de Beneditinos. Agora é aguardar ele ficar bom”, disse a esposa, Rosana Macedo.
O neurocirurgião, Dr. Daniel França, explicou que o traumatismo craniano encefálico é o principal determinante de morte e de sequelas entre jovens abaixo de 45 anos e em Teresina a principal causa é o acidente com motocicleta. “Trauma de crânio deve ser evitado, pois depois de um trauma ninguém volta mais ser como era antes. São sequelas irreversíveis”, alerta o médico.

Dr. Gilberto Albuquerque, diretor geral do HUT, explica que o número de crianças envolvidas em acidentes com motocicletas também tem chamado bastante atenção. Em 2016, foram atendidas no HUT, 251 crianças vítimas de acidente com motocicleta. “Muitos pais ou responsáveis não estão atentos as regras de trânsito, principalmente, com relação à idade e a forma com que as crianças devem ser transportadas. Temos casos de crianças de colo envolvidas em acidentes com motocicletas sendo transportada de maneira completamente errada. Nesses casos elas são as mais prejudicadas, pois em um acidente se tornam as vítimas mais graves”, declarou.
O diretor explicou ainda que a imprudência no trânsito e a falta do uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) têm contribuído muito para o aumento da gravidade dos acidentes, sobretudo de motociclistas. “Das cirurgias realizadas no HUT 60% são ortopédicas, ocupando assim o primeiro lugar geral. São quase 700 cirurgias ortopédicas por mês. Mais da metade são pacientes vítimas de acidentes de trânsito grave. São dados preocupantes que revelam uma total imprudência no trânsito”, revela o diretor.
Em 2016 foram atendidos no HUT 13.895 acidentes de trânsito. Dentre estes 11.599 foram vítimas de acidentes com motocicletas, 760 foram vítimas de acidentes com carro, 1.372 atropelamentos e 164 com outros meios.