Projeto de combate ao trabalho infantil será desenvolvido em 60 escolas municipais


O Ministério Público do Trabalho e a Prefeitura de Teresina continuam unindo forças em busca da erradicação do trabalho infantil e proteção ao trabalhador adolescente. Hoje (5), professores e coordenadores pedagógicos de escolas municipais participaram da Oficina de Formação de Educadores para o Combate ao Trabalho Infantil, com debates, leituras e sensibilização para a causa.

A parceria teve início em 2016 com o Projeto Resgate a Infância, que também traz a ação MPT na Escola: de mãos dadas contra o trabalho infantil. As atividades envolveram 10 unidades de ensino em espaços de discussão sobre os direitos das crianças e adolescentes, capacitando os professores a identificarem casos de exploração.

“Este ano a ideia é expandir”, destacou a gerente de Assistência ao Educando da Secretaria Municipal de Educação (Semec), Madalena Leal. Segundo ela, o projeto vai alcançar cerca de 60 escolas, formando multiplicadores para a disseminação de informações. “Vamos avançar nessa luta, discutir o tema nas escolas, conversar com os pais e envolver a comunidade. Lugar de criança é na escola, brincando e estudando”, comentou a gerente.

O Procurador do Trabalho do MPT/CE e gerente nacional do Resgate à Infância, Antônio de Oliveira, contribuiu com a oficina de formação dos educadores e destacou que a escola é o maior território de atuação. “O trabalho infantil prejudica a educação, trazendo evasão e baixo rendimento escolar. Os professores são fundamentais nesse enfrentamento, pois conhecem as crianças e podem identificar situações de alerta”, concluiu.