Inflação do aluguel desacelera em fevereiro e acumula alta de 5,38% em 12 meses


IGP-M perdeu força em fevereiro, segundo a FGV. (Foto: Rogerio Capela/Divulgação)
IGP-M perdeu força em fevereiro, segundo a FGV. (Foto: Rogerio Capela/Divulgação)

O índice Geral de Preços ao Consumidor – Mercado (IGP-M), usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, perdeu força de janeiro para fevereiro. De uma alta de 0,64%, desacelerou para 0,08%, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

No ano, de janeiro a fevereiro, o IGP-M acumula avanço de 0,73% e, em 12 meses, de 5,38%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede os preços no atacado e é usado no cálculo do IGP-M, recuou 0,09%, depois de subir 0,70%.

Outro subíndice que também desacelerou foi o IPC, relativo aos preços no varejo. De uma alta de 0,64% em janeiro, a variação passou para 0,39% no mês seguinte.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que também é usado para calcular o IGP-M, mas com peso menor do que os outros subíndices, registrou variação de 0,53%. No mês anterior, este índice variou 0,29%.

Fonte: G1