História de superação: arte santeira é inspiração para o artesanato de teresinenses


Antes de ser artesão, Ariosvaldo foi demitido e precisava de dinheiro para casar-se, quando decidiu se dedicar às esculturas de madeira

16/02/2017 – Atualizado em: 16/02/2017, 13:53Publicado por: Edrian Santos

A arte santeira e regional tem inspirado o trabalho de muitos teresinenses. Um exemplo de pessoas que possuem habilidade para criar essas esculturas é Ariosvaldo Oliveira, de 54 anos, dedicada há 35 à atividade.

Incentivador de novos talentos, Ariosvaldo também ressalta o apoio da prefeitura de Teresina (Foto: Reprodução Renan Soares)

Ari, como é popularmente conhecido, faz esculturas a partir do cedro. Segundo ele, sua arte foi descoberta por necessidade de encontrar uma fonte de renda. “Fui demitido do meu trabalho em uma instituição pública faltando pouco tempo para o meu casamento. Precisei encontrar alguma forma de trabalhar e comecei fazendo uma escultura de uma mulher, mas nem finalizar a peça eu sabia, pois faltava fazer os olhos. Foi quando um amigo, que já era artesão, me ensinou e, a partir daí, não parei mais”, destaca.

Premiado cinco vezes, o artista possui um ateliê na zona Sul de Teresina, onde produz e comercializa suas peças. Ele também participa de feiras locais e em estados como Minas Gerais, Pernambuco e Distrito Federal.

Incentivador de novos talentos, Ariosvaldo também ressalta o apoio da prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semeste), tem oferecido a quem atua nessa área. “Todo mundo tem uma capacidade adormecida dentro de si. Uma hora ela vai aparecer e é importante aproveitar a oportunidade”, diz o artesão.