Ciro revela reunião com W.Dias e depois se encontra com oposição em festa de Robert Rios


Entre os presentes na festa de Robert Rios, Ciro Nogueira, Firmino Filho, Wilson Martins (PSB), João Henrique Sousa e Freitas Neto

A festa de aniversário do deputado estadual Robert Rios (PDT), na noite deste sábado (19/02), reuniu alguns dos principais políticos que fazem hoje oposição ao governador Wellington Dias (PT).

Entre eles o senador Ciro Nogueira (PP), o prefeito Firmino Filho (PSDB), o ex-governador Wilson Martins (PSB), o presidente do Sesi João Henrique Sousa (PMDB) e o diretor da Fiepi Freitas Neto (PSDB).

Políticos se reúnem na casa do deputado Robert Rios (Foto: Reprodução Instagram)

Ciro e Firmino tinham acabado de sair do Corso quando foram até a festa, que acontecia na casa de Robert Rios, zona leste de Teresina. Jornalista presente ao evento, Tereza Val publicou a foto acima com esses políticos em seu Instagram.

Causou rebuliço nos bastidores da política local. Principalmente por conta da presença do senador Ciro Nogueira. Seu partido estaria insatisfeito com a maneira como o governador Wellington Dias (PT) tratou a negociação a respeito da secretaria estadual de Saúde (Sesapi), que seria entregue ao PP e depois já não seria mais.

Ainda durante o Corso, o presidente do PP falou sobre a situação em que se encontra com o governador. Ciro Nogueira revelou ter tido uma reunião com Wellington Dias em sua casa: “O governador esteve comigo e conversamos . Acho que o que há é muita informação desencontrada. Há muito boato, falta de comunicação”, ressaltou.

O senador informou que o seu partido segue dando apoio ao Governo do Estado, mas que o governador precisa entrar em “entendimento” com quem faz parte da base aliada. “Nós já fazemos parte do Governo do Estado. Não estamos chegando agora. Acredito que iremos chegar a um entendimento. Sobre a secretaria de Saúde, o que interessa é que siga funcionando, atendendo as pessoas, o estado. Confiamos no projeto do governador desde o começo. A única questão é que o PP precisa ser respeitado”, disse Ciro.