Quantidade de mamografias feitas pelo SUS aumenta 72% em Teresina


O SUS de Teresina realizou 19.168 mamografias apenas nos sete primeiros meses de 2016. O quantitativo representa um aumento de 72,51% deste exame, se comparado ao mesmo período do ano anterior. O dado foi divulgado hoje (24) pela Secretaria Municipal de Saúde da capital, em alusão à campanha Outubro Rosa, movimento mundial para alertar mulheres sobre a necessidade de prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama.
O mastologista e chefe da clínica de mastologia do Hospital São Marcos, Pádua Filho, ressalta a importância da realização da mamografia. “A mamografia não é perfeita, mesmo quando muito bem feita, mas não existe nada melhor para fazer o rastreio do câncer de mama. A mamografia ainda é a melhor ajuda ao médico”, afirma.
A mamografia permite a detecção do câncer de mama e corresponde a um exame radiográfico que, através da compressão da mama sobre uma plataforma, é capaz de mostrar lesões em fase inicial. A recomendação do Instituto Nacional do Câncer (INCA) é que mulheres de 50 a 69 anos façam a mamografia a cada dois anos. Já a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) diz que as mulheres devem fazer o exame a partir dos 40 anos, anualmente.
De acordo com Aderivaldo Andrade, secretário municipal de saúde de Teresina, o SUS realiza os exames para diagnóstico da doença e fornece o tratamento necessário ao paciente. “Teresina ampliou a oferta de mamografias para facilitar a detecção precoce do câncer de mama nos serviços de saúde. Se for constatado o câncer de mama, o tratamento é ofertado pelo SUS no Hospital São Marcos e Hospital Universitário”, conclui.
Autoexame das mamas 
Embora não substitua os demais exames médicos, como a mamografia, o autoexame das mamas é um importante aliado na prevenção ao câncer de mama. O mastologista Pádua Filho, explica sobre o autoexame. “A mulher deve conhecer o seu corpo, pegar nas suas mamas, apalpá-las. A melhor época para isso é depois da menstruação, quando a mama fica menos dolorosa e mais fácil de ser examinada. Se notar qualquer diferença, ela deve procurar o médico”, afirma, destacando a importância de a mulher ir ao médico com regularidade e fazer os exames solicitados.
Para fazer o autoexame é necessário seguir os três passos que incluem observação das mamas diante do espelho, no banheiro e na cama. Essa metodologia é a maneira mais popular divulgada para auxiliar na detecção precoce do câncer de mama, mas nem sempre as alterações mamárias são percebidas somente com o apalpar dos seios, por isso a importância de ir periodicamente ao médico.
Passo-a-passo
No espelho
1.Fique de frente para o espelho com o braços ao longo do corpo. Olhe para sua mama e procure por caroços, depressões, formas anormais, ou qualquer outra alteração ou aparência.
2.Repita o procedimento com os braços elevados para cima da cabeça.
3.Com as mãos nos quadris e com seus músculos peitorais esticados, procure por caroços ou alterações.
No banheiro
1.Ao tomar banho, verifique se há caroços ou endurecimento em suas mamas e axilas. Se as mãos estiverem ensaboadas, deslizarão mais facilmente sobre a pele molhada.
2.Examine suas mamas quando estiver no banho usando o mesmo procedimento que na posição deitada.
Na cama
1.Deite-se de barriga pra cima em uma posição confortável e coloque um travesseiro embaixo do seu ombro esquerdo. Examine toda a sua mama esquerda com a sua mão direita.
2.Mantenha os dedos esticados em cima da sua mama e pressione firmemente de modo delicado, médio e forte, em movimentos circulares, menores e maiores.
3.Agora coloque o travesseiro debaixo do ombro direito e examine sua mama direita.
Fonte: PMT