Manifestações contra impeachment bloqueiam ruas em São Paulo


Manifestantes contrários ao impeachment da presidente Dilma Rousseff fazem bloqueios em importantes vias da capital paulista, provocando longo congestionamento no início da manhã desta terça-feira (30). Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), as manifestações provocam pelo menos 16,4 quilômetros de lentidão no trânsito.

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) ocupam a Radial Leste, sentido Centro, altura de Itaquera, em São Paulo (SP), em protesto contra o governo interino de Michel Temer e contra cortes em programas sociais na manhã desta terça-feira (30). Peter Leone/futura Press
Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) ocupam a Radial Leste, sentido Centro, altura de Itaquera, em São Paulo (SP), em protesto contra o governo interino de Michel Temer e contra cortes em programas sociais na manhã desta terça-feira (30). Peter Leone/futura Press

Um grupo bloqueia totalmente a marginal Tietê, na altura da Ponte Casa, zona norte, sentido rodovia Ayrton Senna. O congestionamento estimado é de 4 quilômetros na pista central e 6,8 quilômetros na pista local. Os manifestantes atearam fogo a uma grande quantidade de pneus. O Corpo de Bombeiros combate o incêndio com seis viaturas, que estão no local.

Outro ponto de bloqueio é na marginal Pinheiros, altura da Ponte Transamérica, zona sul, sentido rodovia Castello Branco. A lentidão no local é de 5,6 quilômetros. O terceiro local bloqueado pelos protestos é a avenida Professor Francisco Morato, cruzamento com a avenida Vital Brasil, zona oeste, em ambos os sentidos.

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) ocupam a Radial Leste, sentido Centro, altura de Itaquera, em São Paulo (SP), em protesto contra o governo interino de Michel Temer e contra cortes em programas sociais na manhã desta terça-feira (30). Peter Leone/futura Press
Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) ocupam a Radial Leste, sentido Centro, altura de Itaquera, em São Paulo (SP), em protesto contra o governo interino de Michel Temer e contra cortes em programas sociais na manhã desta terça-feira (30). Peter Leone/futura Press

Ontem (29), policiais utilizaram bombas de efeito moral, gás de pimenta e caminhões de água para dispersar os manifestantes que também protestavam contra o impeachment. Os manifestantes, por sua vez, jogaram lixeiras pelas ruas e as incendiaram. Os organizadores estimaram que 2 mil pessoas participaram ontem do ato.

Fonte: Terra