Artesãos piauienses participam da Feira Nacional de Artesanato


Mestre Kin é um dos artesãos piauienses que participam do evento. Foto: Arquivo pessoal
Mestre Kin é um dos artesãos piauienses que participam do evento. Foto: Arquivo pessoal

O Piauí está sendo representado na XVII edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) por 26 artesãos que expõem e comercializam produtos genuinamente piauienses. Neste ano, o evento tem como tema “Artesanato, a arte brincante” e acontece de 7 a 17 de julho, no Centro de Convenções de Olinda, em Pernambuco.

Os selecionados embarcaram na madrugada da quarta-feira (6) para participar da Fenearte. No total, 30 artesãos se inscreveram na seleção realizada pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), por meio do Programa de Desenvolvimento do Artesanato Piauiense (Prodart). O processo seletivo se deu por meio de edital de chamada pública.

Dentre os escolhidos, 20 são representantes de associações e cooperativas de artesanato e 6 são artesãos que atuam de forma individual. “A seleção possuía vários critérios, no entanto o principal era a qualidade das peças. Os artesãos que irão nos representar na Feira levarão a arte santeira, a opala, o buriti e a arte popular. A intenção é apresentar um pedaço do Piauí para o Brasil e para o mundo”, destacou o diretor do Prodart, Jordão Costa.

O representante da Cooperativa de Artesanato Mestre Dezinho, Joaquim Alves, mais conhecido como mestre Kim, foi um dos selecionados. “É a primeira vez que irei participar do evento e estou feliz em poder mostrar o meu trabalho a nível nacional. Além de gerar uma renda a mais, o que queremos é levar a arte e cultura do Piauí para essa grande feira”, disse o artesão.

Na Fenearte 2016 o Governo do Piauí oferecerá um espaço durante o evento de 30 metros quadrados para divulgação e comercialização dos produtos artesanais. O Governo ainda irá arcar com os custos do espaço, do estande de exposição e o transporte das peças, ficando por conta do artesão os custos com passagens e hospedagem.

XVII Fenearte

A Fenearte 2016 homenageará dois artistas pernambucanos mortos em fevereiro, o artesão do Alto do Moura (em Caruaru) e discípulo de Mestre Vitalino, Manuel Eudócio, e o multi-instrumentista Naná Vasconcelos. Uma novidade é uma ala dedicada à arte sacra, com curadoria de Tereza Costa Rêgo e Frei Rinaldo. O I Salão de Arte Popular Religiosa de Pernambuco vai contar com 50 peças, das quais 47 estarão à venda na feira. As outras três são as obras que ficaram nos três primeiros lugares da curadoria, a listar “Padre Cícero Fé e Esperança”, de Luiz Carlos da Silva; “São Pedro Papa, de Mestre Zuza; e “Virgem de Nazaré”, de Carlos Alberto Queiroz.

A 17ª edição da Fenearte também tem um espaço montado especificamente para homenagens ao universo de brincadeiras populares. Além disso, contará ainda com área exclusiva para food trucks. Serão 12 restaurantes, seis food trucks, 25 estandes de alimentação artesanal, cinco food bikes e espaços com tapiocas.

Fonte: Site CCom Piauí